Existe uma mesa com papéis, livros e uma lareira apagada

adriana missiva 2

Querida L,

 

Sim, o inverno se foi. Ontem a luz alaranjada coloriu minha estante de livros e percorreu com ar de enfado as capas de cd.

Há um pressentimento de primavera que este ano me aflige: tudo tem pressa e mudanças ligeiras sobrecarregam minha percepção. É como se, ao acordar, não tivéssemos tempo para refletir sobre nossos sonhos, pelo fato de que já é hora de dormir de novo. A vida, nesta dinâmica sonâmbula, adia desejos e ponderações.

Podemos parar?

“Sempre há para onde fugir”… e me apego à sua verdade. Recolho em mim meios de injetar ânimo às fibras. Estou cansada. Estamos. Exauridos nesta engrenagem que nos consome por completo, ao tempo que acena com nossa desnecessidade futura.

O que ler? O que escrever? O que gritar?

São tantas as vozes que nos atordoam com suas impossibilidades; pensamentos jogados na cela escura, sem água, espaço ou alimento… Escoamos rapidamente nossas 24 poucas horas.

Já ouço os pássaros na madrugada. Também sei que, em seu voo estabanado, muitos se estilhaçarão nas vidraças.

É a primavera que se adianta… na tentativa débil de felicidade.

Da amiga, também um tanto estranha,

AA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s